Pular para o conteúdo principal

NÃO ATENTEM CONTRA OS MORADORES DE RUA


Ao sair hoje do Projeto Videiras, eu vinha conversando com minha amada esposa Débora, sobre o prazer que tenho a cada dia em trabalhar com os chamados menos favorecidos, neste caso, com os Moradores em Situação de Rua. Ouvir os seus grandes problemas, seus grandes dilemas, suas tristes dores, suas aflições, angústias e choros é coisa de doer qualquer coração, mas na verdade é um grande privilégio que Deus me deu. Confesso que a cada dia aprendo a mar mais e mais essas pessoas e a entender suas angústias e suas grandes dificuldades. Já falei que talvez eles mesmos tenham me ensinado muito mais, do que eu mesmo tenha ensinado a eles.  



Na verdade, a Associação Projeto Videiras é uma organização cristã totalmente comprometida com os menos favorecidos, e em especial com os Moradores em Situação de Rua em todos os seus direitos. Nossa entidade foi chamada a trabalhar para que todos, família, sociedade, igreja e Estado, sejam participantes na promoção do bem-estar desses menos favorecidos, e que muitas das vezes foram tangidos e varridos para distante da nossa sociedade. Como o salmista, nós não só desejamos como também cremos que bem aventurado é aquele que faz justiça ao oprimido e dá pão ao que tem fome, conforme nos ensina a boa Palavra de Deus (Salmos 146:7).

Infelizmente temos a afirmar, que a sociedade brasileira, e também os governantes, costumam atentar contra a vida dos menos favorecidos. Isso não é nada novo. No desenvolvimento da História essa prática tem se repetido muitas das vezes. Governantes, que deveriam promover a justiça e a preservação da vida em especial, a vida dos mais fracos, são os que mais atentam contra ela. Por outro lado, o alerta bíblico deveria nos servir de alerta para uma necessidade de assumirmos a proteção dos mais fracos, como prioridades nas nossas agendas de ministério. O alerta de Jesus de que ele passou fome na vida dos necessitados, nos convida a colocarmos esses pobres necessitados no centro de nossas iniciativas e preocupações (Mateus 25: 31- 46).    

Como uma entidade ou missão de ajuda humanitária cristã, que é a Associação Projeto videiras, preocupada com os menos favorecidos, além do compromisso com a ética e com os valores do evangelho do Reino de Deus, nós estamos comprometidos também com as normas internacionais dos direitos humanos e com a Constituição Federal do Brasil. Esses importantes documentos nos orientam em ações dos que lutam por melhores condições de vida, justiça e igualdade. São eles: a Declaração Universal dos Direitos Humanos, e como já comentamos a própria Constituição Federal do Brasil.

Nesses importantes documentos estão estabelecidos que todo indivíduo tenha o direito a vida, à liberdade e a segurança pessoal. E que ninguém deve ser submetido à tortura, nem a penas ou mesmo tratamentos cruéis e desumanos ou degradantes. Fica também estabelecido que todas as pessoas independentes da posição social têm total direito ao amor e a compreensão, para o desenvolvimento pleno e harmonioso de sua personalidade. Sem se falar que é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar a todo mundo, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-las a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

Infelizmente, basta andar pelas ruas de todas as cidades para constatar que, na maioria das vezes, em todo o tempo os direitos estabelecidos acima são violados, em especial pelo Estado que deveria oferecer bem-estar e proteção da vida para o ser humano como um todo. Digo na maioria das vezes, pois ficamos felizes em sabermos, que mesmo sendo uma minoria, mais ainda temos governantes que, preocupados com a realidade social dos menos favorecidos, estão realizando importantes trabalhos, não medindo esforços para investirem naqueles que geralmente são desprezados por nós. Como exemplo, citamos a Secretaria de Assistência Social da Cidade de Ipatinga, a digníssima prefeita Cecília Ferramenta. Também não poderíamos deixar de citar a nobre Doutora Joecélia Pereira Coutinho na cidade de Itabela, no extremo-sul da Bahia, que mesmo diante de uma cidade pequena e com pouco recurso, mas também tem investido na vida dos menos favorecidos. São exemplos como estes, destas duas grandes governantas que  estão realizando importantes trabalhos, que também nos animam a prosseguirmos.        

Ora, o evangelho de João nos diz que o Espírito da verdade nos guiará a toda a verdade. Devemos, portanto, buscar o discernimento para analisar esse problema com espírito crítico e não deixar nos enganar, sendo levados por idéias deturpadas de muitos da nossa  sociedade, que não querem nenhum compromisso com os menos favorecidos. 

É necessário discutir com seriedade a epidemia e o genocídio que muitas das vezes sofrem os nossos menos favorecidos. Os seus direitos fundamentais não podem ser negados diariamente. É preciso que se criem políticas públicas que visem favorecer a essa classe dos menos favorecidos. Como cristãos que somos, comprometidos com a verdade e a vida plena para todas as pessoas, em especial para os mais fracos, que lutemos em favor da vida, e que tenhamos o grande compromisso de denunciar toda forma de distorção à realidade, criminalizando na verdade, aqueles que em muitas das vezes não passa de vítimas, dado a um sistema capitalista explorador que aí se encontra.   

Assim como Jesus, todos nós devemos nos indignar contra todo tipo de atitude que não promova a vida em toda a sua dignidade a todos os seres humanos.

A Associação Projeto Videiras como uma entidade cristã comprometida em seguir Jesus, e os valores da ética e da moral, diz não ao abuso e a exploração àqueles que menos precisam. Eles são também os nossos irmãos e foram criados à imagem e semelhança de Deus. Assim, a Associação Projeto Videiras, uma missão que atua pelo direito à vida, pela transformação, transmudação, e pela melhoria na vida dos menos favorecidos, vem dizer sim, no sentido de que todos nós, indistintamente, tenhamos os nossos direitos garantidos, e que sejamos cidadãos plenos, com amplas oportunidades de superar a própria história e a realidade de vida.

Portanto, a Associação Projeto Videiras convida toda a sociedade, e liderança em geral; inclusive os pastores, a se ter um firme posicionamento ao lado da vida e do anúncio da Boa Nova de grande alegria para todo o povo, conforme o que nos ensina a Palavra.

E, para finalizar, devemos nos lembrar muito bem o que o Mestre nos ensinou: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenha em abundancia” (João 10: 10).



ASSOCIAÇÃO PROJETO VIDEIRAS
Rua Santa Bárbara, 28, Centro, Ipatinga-MG.
Do amigo, Edinaldo Felipe dos Santos, adaptado do texto de Ariovaldo Ramos e João Helder Diniz, da Visão Mundial, com o título, Não atentem contra a vida de nossas Crianças.  
Edinaldo é fundador e presidente de honra da Associação Projeto Videiras, entidade que trabalha com Moradores em Situação de Rua, na cidade de Ipatinga/MG: 031 3824-0007; 85172884.                        

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PRVA se multiplica

Na última Reunião Extraordinária ocorrida nos dias 25 e 26 de agosto nas dependências da IP Primavera o PRVA foi desmembrado, gerando assim o Presbitério de Timóteo. Na ocasião compareceu a comissão designada pelo Sínodo Vale do Aço, que teve como seu relator o Rev. Flávio.
As novas diretorias ficaram da seguinte forma:

Nota de Esclarecimento-IPB

Por conta de recentes acontecimentos e questionamentos, esclarecemos mais uma vez publicamente que a Igreja Presbiteriana do Brasil não é apolítica e faz parte da construção de uma sociedade digna a todo cidadão brasileiro, consciente da sua herança judaico-cristã-reformada, tem um compromisso histórico e ideológico com a democracia, entendida como a participação direta do povo nos seus destinos através do voto, de apoia-la e contribuir positivamente para o seu desenvolvimento no Brasil e no Mundo. Tem também um compromisso, fundamentado no amor ao próximo, (Lv.19.18) com a justiça social, com o bem estar do povo, com a eliminação da miséria e da pobreza, (Dt.15.4) com a igualdade dos homens em todos os lugares, níveis, situações, independentemente de sexo, idade, ou condição social individual. (Dt.16). Além do compromisso com o desenvolvimento e a manutenção da paz entre os homens, a promoção da harmonia e da concórdia, tanto no seio da Igreja, como da comunidade nacional. (Mt.5.9).

Senhor Pastor Supremo, Nosso Modelo de Pastorado

Estaremos refletindo de 07 a 08 reflexões sobre o pastoreio. Creio que será de grande importância para nós pastores (docentes) e presbíteros (regentes) que também são pastores. Nossa primeira reflexão fundamenta-se no salmo 23. O tema é: "Senhor Pastor Supremo, nosso modelo de pastorado." Razões:  Ele supre as necessidades de todas as ovelhas (v. 1). Ele apascenta as ovelhas, dá repouso, em segurança arrebanha as ovelhas (v. 2; cf. Is 40: 11).