Pular para o conteúdo principal

A LIBERTAÇÃO INTEGRAL NA VIDA DE UM SER HUMANO

MARCOS 5:  1- 20  

Um grande filósofo do passado por nome Karl Jaspers dizia que não há nenhuma filosofia do Ocidente que não tenha sido desenvolvida sem que a Bíblia fosse o Pano de fundo da questão. Enquanto isto, Karl Max que veio bem depois de Jesus e da Igreja Primitiva, tentou criar um projeto interessante de uma sociedade semelhante a Igreja Primitiva, com base no conceito da tradição judaico cristão, só que Marx pecou, quando imaginou que ele poderia fazer isso sem a necessidade de Deus. E, em outras palavras, Jung dizia que ainda que ele não acreditasse, mas não se pode negar que a fé realiza coisas tremendas que nem imaginamos em termos de proporcionar bem à humanidade.

Como pastor, não posso negar que estou consciente das propostas terapêuticas nas curas das pessoas, especialmente aquelas propostas que sugerem a necessidade de re-significar a história e seus momentos específicos. Creio também na cura pela fala, na mediação, na medicação. Admito que a tomada de consciência e a possibilidade de uma boa conversa pode trazer cura, refrigério, libertação, ou no mínimo, aliviar tamanha e forte dor no coração e na alma de qualquer um, que de outra maneira dificilmente seria possível. Por outro lado, não posso negar também que em diversos aconselhamentos eu mesmo já tentei que tais coisas acontecessem na vida das pessoas, o que infelzimente não deu nada certo. Quantas vezes assistir esse filme na vida de muita gente. No final não aconteceu nada de positivo. 

Todavia, quando Jesus entra a coisa é transformada para melhor.    

0l) Jesus trouxe na vida daquele moço uma libertação de si mesmo, pois ela estava fora de si. Porque não dizermos que talvez este seja um dos níveis mais difíceis de libertação.

02) Jesus trouxe na vida aquele moço uma libertação de alcance psíquico. A sua cabeça estava confusa sem saber o que fazer.  

03) Jesus trouxe na vida daquele rapaz uma libertação de alcance familiar. Ele foi reintegrado à familia.  

04) Jesus trouxe na vida daquele moço uma libertação de alcance social. Ele vivia fora de si, da familia e da sociedade.   

05) Jesus trouxe na vida daquele moço uma libertação de alcance espiritual. Ele vivia sendo destruido por forças espirituais do mal. 

06) Jesus trouxe na vida daquele homem uma libertação de maneira abundante. Ele vivia ao relento, sem casa, sem lugar para colocar sua cabeça, sem comida, sem dignidade de vida, sem cidadania, sem direito à vida. Jesus trouxe a ele uma vida abundante (João: 10: 10).     

O texto nos ensina que Jesus se aproximou daquele excluído. E é por isto também que nós não podemos ser como o Justo Veríssimo da vida, que não se aproximava do pobre porque não queria se sujar de pó, sangue e poeira. Ora, o evangelho é integral e a libertação também. “Não há coração puro que não seja apaixonado”, já dizia Jhon Machay. Como dizia Padilha: “A Bíblia não ensina uma fé só para a “outra vida”, que não resulta em compromisso como o seu semelhante, compromisso enraizado no evangelho. Não há lugar para estatísticas do tipo “quantos morrem sem Cristo a cada minuto”, se não levarmos em conta quantos morrem de fome”. 

Edinaldo Felipe dos Santos   
Associaçao Projeto Videiras/ Ipatinga-MG
(031) 3824-0007; 85172884

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PRVA se multiplica

Na última Reunião Extraordinária ocorrida nos dias 25 e 26 de agosto nas dependências da IP Primavera o PRVA foi desmembrado, gerando assim o Presbitério de Timóteo. Na ocasião compareceu a comissão designada pelo Sínodo Vale do Aço, que teve como seu relator o Rev. Flávio.
As novas diretorias ficaram da seguinte forma:

Senhor Pastor Supremo, Nosso Modelo de Pastorado

Estaremos refletindo de 07 a 08 reflexões sobre o pastoreio. Creio que será de grande importância para nós pastores (docentes) e presbíteros (regentes) que também são pastores. Nossa primeira reflexão fundamenta-se no salmo 23. O tema é: "Senhor Pastor Supremo, nosso modelo de pastorado." Razões:  Ele supre as necessidades de todas as ovelhas (v. 1). Ele apascenta as ovelhas, dá repouso, em segurança arrebanha as ovelhas (v. 2; cf. Is 40: 11).

Nota de Esclarecimento-IPB

Por conta de recentes acontecimentos e questionamentos, esclarecemos mais uma vez publicamente que a Igreja Presbiteriana do Brasil não é apolítica e faz parte da construção de uma sociedade digna a todo cidadão brasileiro, consciente da sua herança judaico-cristã-reformada, tem um compromisso histórico e ideológico com a democracia, entendida como a participação direta do povo nos seus destinos através do voto, de apoia-la e contribuir positivamente para o seu desenvolvimento no Brasil e no Mundo. Tem também um compromisso, fundamentado no amor ao próximo, (Lv.19.18) com a justiça social, com o bem estar do povo, com a eliminação da miséria e da pobreza, (Dt.15.4) com a igualdade dos homens em todos os lugares, níveis, situações, independentemente de sexo, idade, ou condição social individual. (Dt.16). Além do compromisso com o desenvolvimento e a manutenção da paz entre os homens, a promoção da harmonia e da concórdia, tanto no seio da Igreja, como da comunidade nacional. (Mt.5.9).